Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nota Dissonante

Se a vida te der limões faz uma limonada.

Nota Dissonante

Se a vida te der limões faz uma limonada.

30/11/18

A Afilhada

Por volta dos meus 11 ou 12 anos, tinha uma amiga que morava numa vivenda e que tinha animais. Os pais deram-lhe uma galinha de uma raça pequena e ela convidou-me para madrinha. Chamei-lhe Beatriz.

A galinha era uma mimada. Além de beijos e festas, ainda desviávamos bocados de bolo do lanche para lhe darmos.

Durante anos guardei um ovinho dela. Era tão pequeno que a minha mãe quando o viu achou que fosse de uma pomba.

Quantas pessoas se podem orgulhar de terem sido madrinhas de uma galinha ?

IMG_20181007_102417_2CS.jpg

publicado às 09:10
29/11/18

Uma Peixeirada ( take 2 )

Hoje, vou contar a continuação da peixeirada.

A empregada dos meus vizinhos de cima sabia que não tinham sido eles a pintar a porta, e ficou danada por levar com os gritos da outra.

Uns dias depois, viu-me a mim e ao meu vizinho na escada a acusou-nos. Eu comecei a rir-me.

- Está-se a rir é porque foi você !

Não, eu estava a rir-me era da figura dela, e fiquei extremamente preocupada com o que ela pensava .

- E já tem idade para coser meias !

Sim, coser meias era uma atividade essencial a um ser humano no fim do século XX.

IMG_20181120_113150_1CS.jpg

publicado às 09:15
27/11/18

Situações Estrambólicas

Sabem aquelas situações que parecem saídas de um filme ? É dessas que vou falar hoje.

A primeira, já contei no blogue do Hetero Doméstico, mas não resisto a contá-la aqui.

Correu o rumor na faculdade que uma rapariga ia fazer a boda do casamento no refeitório e eu :

- Sim, sim, tá bem !

Não acreditei. Pensei que fosse alguma maluqueira do grupo de teatro, mas quando fui almoçar lá estava a rapariga a pôr a mesa para os convidados.

Mas isto lembra a alguém no seu perfeito juízo !?

A segunda situação, tem a ver com o Roberto, aquele miúdo que era dois ou três anos mais novo que eu e o meu vizinho do lado.

Os pais eram os dois enfermeiros, e trabalhavam por turnos, o que fazia com que raramente estivessem juntos enquanto família. Só o vi uma vez com ambos os pais, nos 25 anos que morei naquele prédio, e já o rapaz era adulto.

Não tenho ideia dele praticar algum desporto, ou de ter explicações, apesar de ser mau aluno. Qual era a prioridade da mãe ? Que o filho adolescente fosse à missa !

Ela ficava em casa a ver se ele ia mesmo à missa. Claro que ele não ia. Entrava na estrada que dava acesso à igreja ( uma estradinha sem passeios ), e, como sabia que era visto se voltasse para trás, saía mais à frente numa avenida de trânsito intenso, num local onde não havia semáforos.

A avenida em questão é uma das maiores entradas/saídas de Lisboa, e perdi a conta ao número de atropelamentos que vi.

O que o rapaz precisava não era de ir à missa e muito menos de ser atropelado. O que ele precisava era que os pais lhe dessem atenção. Como é que a mãe, uma enfermeira de meia idade não percebia coisas tão simples !?

A terceira situação, passou-se na faculdade.

Havia uma disciplina opcional que era lecionada por uma freira.

Durante uma aula, houve uma rapariga grávida que percebeu que o bebé ia nascer e a amiga foi com ela para a ajudar. Diz a freira :

- Se vão sair vou ter que vos marcar falta.

Uau, que freira tão simpática e compreensiva !

E vocês têm situações estrambólicas que queiram partilhar ?

IMG_20181115_155107_1CS.jpg

publicado às 08:31
23/11/18

Aventura no Elevador

Como morei 25 anos num 6.º andar, tenho várias peripécias com os elevadores.

A primeira vez que me lembro de ficar presa no raio do elevador, devia ter uns 6 anos. Fiquei presa com o meu pai e comecei a chorar. Felizmente, uma vizinha apercebeu-se e tirou-nos de lá.

De outra vez, já eu era adolescente e estava sozinha. Carreguei no botão do R/c e aquilo, em vez de descer, subiu ! Pior ainda, encravou entre o 6.º e o 7.º andar ! Só após várias tentativas é que consegui que ele parasse no 7.º e saí. Como é óbvio fui de escadas !!!!

De outra vez, o elevador tinha um cabo solto que ia largando faíscas à medida que se deslocava.

A maioria das vezes, eu preferia usar as escadas, mesmo para subir, tal era o receio que tinha.

Claro que os elevadores também se prestavam para pregar partidas !

Uma vez, eu e os meus vizinhos prendemos o pai deles no elevador. O tipo ia almoçar a casa, por isso esperámos que ele chegasse, e quando estava no elevador o filho mais velho carregou num manípulo que servia para abrir a porta do piso onde estávamos, enquanto eu colocava um calço na porta ( isto fazia com que o elevador não andasse ). Depois fugimos o mais silenciosamente que conseguimos.

Esperámos um bom bocado na rua, e quando voltámos o tipo estava a queixar-se ao meu pai que tinha ficado preso no elevador. Não desconfiou de nada, o que não me surpreende porque os elevadores avariavam com frequência.

De outra vez, comemos maçãs e resolvemos pendurar os caroços no teto do elevador suspensos por fios e colados com fita-cola. Depois fugimos.

A mãe dos meus vizinhos teve de sair com o mais novo, e quando voltou viu aquilo e achou que tínhamos sido nós. Ele negou e ela :

- Ai se eu descubro que foram vocês !

Quem é que havia de ter sido ? Eram três caroços e usámos o fio cor de musgo que ela andava a tricotar.

IMG_20181112_151824_1CS.jpg 

publicado às 07:08
21/11/18

O Aquário Vasco da Gama

Na segunda-feira, fui ao Aquário Vasco da Gama.

IMG_20181119_143449_1CS.jpg

O Aquário  fica num edifício antigo e com charme.

Logo à entrada, há um armário com artefactos.

IMG_20181119_122306_1CS.jpg

E também alguns aquários.

IMG_20181119_122333_1CS.jpg

Um pouco mais à frente, há aquários para onde podemos espreitar que lembram as 20 Mil Léguas Submarinas do Júlio Verne.

IMG_20181119_122415_1CS.jpg

IMG_20181119_122432_1CS.jpg

Estão dispostos em fila, com um texto a explicar o conteúdo de cada um.

IMG_20181119_122440_1CS.jpg

Também há uns quantos aquários exteriores que podemos observar por cima.

IMG_20181119_122518_1CS.jpg

Para além de peixes, também há aquários com outras vidas marinhas : estrelas do mar, anémonas...

IMG_20181119_122535_1CS.jpg

Há o corpo de uma lula adulta gigante que se estivesse esticada era maior que uma girafa.

IMG_20181119_122721_1CS.jpg

Mais uma fila de aquários.

IMG_20181119_122949_2CS.jpg

Há peixes de todas as cores.

IMG_20181119_123013_1CS.jpg

De tamanhos diferentes.

IMG_20181119_123033_1CS.jpg

Dos vários cantos do mundo.

IMG_20181119_123103_1CS.jpg

Uns inofensivos e outros perigosos.

IMG_20181119_123133_1CS.jpg

O peixe Leão é um dos perigosos.

IMG_20181119_123322.jpg

O tanque das tartarugas estava vazio porque está a ser remodelado.

IMG_20181119_123625_1CS.jpg

Os aquários têm tamanhos diferentes.

IMG_20181119_124102_1CS.jpg

Também têm animais empalhados que eu espero que tenham sido encontrados mortos, e não mortos de propósito.

IMG_20181119_124515_1CS.jpg

O tamque das focas também está vazio porque está a ser remodelado.

IMG_20181119_124650_1CS.jpg

Também tem corais.

IMG_20181119_124753_1CS.jpg

As salas são espaçosas e agradáveis.

IMG_20181119_124944_1CS.jpg

Há uma sala só com anfíbios.

IMG_20181119_125507_1CS.jpg

Onde está o sapo ?

IMG_20181119_125612_1CS.jpg

Os peixes também gostam de nos observar.

IMG_20181119_125823_1CS.jpg

Alguns são mais tímidos e escondem-se.

IMG_20181119_130653_1CS.jpg

Este aquário tem uns habitantes bem coloridos.

IMG_20181119_130543_1CS.jpg

Esta raia parece um fantasma.

IMG_20181119_131835_1CS.jpg

Um dos aquários alerta para a poluição da água.

IMG_20181119_132100_1CS.jpg

Há também um museu.

IMG_20181119_133052_1CS.jpg

Há outros animais, sem serem peixes, que vivem na água.

IMG_20181119_133043_1CS.jpg

Todos os items estão devidamente identificados.

IMG_20181119_133105_1CS.jpg

Algumas aves aquáticas.

IMG_20181119_133306_1CS.jpg

O teto de uma das salas é bem bonito !

IMG_20181119_133546_1CS.jpg

No exterior do Aquário, há um dispensador de comida para os peixes que se encontram nos lagos do jardim.

IMG_20181119_134819_1CS.jpg

Eles já sabem o que é.

IMG_20181119_135432_6CS.jpg

Adorei a visita, espero que também tenham gostado !

publicado às 07:07
20/11/18

Um Elogio

No ano passado, quando fui visitar os meus pais, tive a oportunidade de conhecer e de falar com uma senhora francesa amiga da minha mãe : https://notadissonante.blogs.sapo.pt/mini-break-85025

Um destes dias, a senhora comentou com a minha mãe que eu falo muito bem francês.

Fiquei quando a minha mãe me contou.

A verdade é que deixei de ler em francês, não tenho com quem falar e raramente vejo programas na TV5.

IMG_20181115_154054_1CS.jpg

publicado às 08:44
19/11/18

Uma Peixeirada

Certa vez, nas férias de verão, encontrei uma caixa com lápis de cera e giz em minha casa, e eu e o meu vizinho resolvemos mostrar os nossos dotes artísticos.

Escolhemos a porta da casa do apartamento que ficava por cima do dele e toca de desenhar, mas fizemos uns desenhos muito infantis : o sol, casas, cenas dessas. Como é óbvio eu sabia desenhar muito melhor que aquilo.

Creio que escolhemos aquela porta porque os donos não viviam ali, só lá iam de vez em quando, por isso era menos provável sermos apanhados.

- Vão pensar que foi o Roberto.- Comentou o meu vizinho.

O Roberto era um miúdo, dois ou três anos mais novo que nós, e que como foi apanhado a fazer disparates algumas vezes, sempre que acontecia algo diferente pensavam que tinha sido ele. O meu vizinho que embirrava com o outro, não sei porquê, gostava de lhe pôr as culpas para cima.

No dia seguinte, eram umas 10 da manhã, e eu já nem me lembrava que tínhamos andado a fazer desenhos na porta, quando começo a ouvir uns gritos na escada.

Abri a porta de casa para ouvir melhor e ouvi a seguinte frase :

- Como é que podem ter sido os meninos se eles nem sequer cá estão !?

Percebi tudo. A tipa cuja porta tínhamos pintalgado pensou que os autores tivessem sido os miúdos que moravam no apartamento ao lado do dela, um rapaz da minha idade e a irmã, um ano mais nova, e foi lá reclamar. A empregada da casa que tinha ar das barracas não se ficou atrás e também berrou.

O argumento da empregada, em circunstâncias normais, teria acabado com qualquer discussão, mas como a outra não morava naquela casa, e provavelmente não ia ali há vários dias sabia que aquilo podia ter sido pintado antes deles terem ido de férias.

 

NÂO PERCAM A CONTINUAÇÃO DESTE POST SUMARENTO UMA PEIXEIRADA ( TAKE 2 ).

IMG_20180714_105629_1CS.jpg

publicado às 07:59

Pág. 1/3

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.