Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Nota Dissonante

Se a vida te der limões faz uma limonada.

Nota Dissonante

Se a vida te der limões faz uma limonada.

28/02/18

Cara de Batata Frita

Maximiliano.jpg

Segundo o livro que referi há dias num post, o Curiosidades da História de Portugal, a nossa rainha D. Maria II recusou-se a casar com Maximiliano de Beauharnais porque achou que ele tinha cara de batata frita.

O livro não tem imagens, mas pesquisei no google e desencantei o retrato dele.

publicado às 09:13
26/02/18

A do Ataque ( continuação)

Eu conhecia uma senhora que era administrativa no hospital onde a do ataque trabalhava e, certa vez em que tinham os ordenados em atraso, a pessoa em questão foi falar com ela para ver se podia fazer alguma coisa. Diz que ela só cantava enquanto fazia crochet. Aquilo é que era uma assistente social.

Um dia, deixou de ir trabalhar e telefonou para o emprego a dizer que se ia matar. Apareceram os bombeiros, a polícia e uma ambulância e ela em casa a rir à gargalhada. Mas, tiveram pena dela e reformaram-na.

Certa vez, sentiu-se mal, porque comeu algo estragado, e ficou caída no chão enquanto batia à porta da vizinha com uma escova. A vizinha ouvia o ruído mas não via nada, por isso estava apavorada.

Eu resolvi apavorar ainda mais a vizinha e comprei um esqueleto de borracha, com uns 20 cm, e colei-lhe fios amarelos à cabeça para imitar o cabelo da vizinha. Depois enforquei o esqueleto na maçaneta da porta. Por acaso, a vizinha e o marido estavam de férias, mas quando voltaram a empregada da limpeza contou-lhes e eles, que viviam ali há mais de vinte anos, apressaram-se a mudar de casa.

IMG_20180117_131019_2CS.jpg

publicado às 10:13
23/02/18

Duas Cartas Estranhas

Ontem, recebi duas cartas estranhas.

A primeira era do hospital e dizia : Vimos informá-lo(a) que a sua marcação de Consulta Especializada Reconstrução Mamária em C.E. Cir. Plástica, que se encontrava marcada para o dia 2018-03-05, às 10:00 horas, foi alterada para o dia 2018-03-05, às 10:05 horas.

Enviaram-me uma carta só para dizer que a consulta foi remarcada para 5 minutos depois.

Ok.

A segunda carta ainda é mais estranha e dizia : Considerando o Acórdão n.º 848/2017, de 13 de dezembro, do Tribunal constitucional, que declarou, com força obrigatória geral, a inconstitucionalidade das normas do Regulamento Geral de Taxas, Preços e Outras Receitas do Município, respeitantes à Taxa Municipal de Proteção Civil, o Município de Lisboa procede à devolução imediata dos valores pagos por V. Ex.ª referentes a esta taxa.Deste modo, junto se envia o vale n. xxxxx no valor de 64,58 € ...

Onde é que já se viu a Câmara municipal a devolver guito dos impostos !?

A minha alma está parva...

1605 2017 052.jpg

publicado às 11:22
22/02/18

A do Ataque

Moravam duas irmãs de meia idade no prédio onde vivi com os meus pais. Nunca casaram e passavam a vida a implicar uma com a outra. Uma era médica e a outra assistente social.

Certa vez, a médica tentou suicidar-se e apareceram os bombeiros, a polícia e a vizinhança toda. Começámos a chamar-lhes "A do Ataque"...

Uns tempos depois, o meu vizinho viu-a na rua em pijama e chinelos, mas como naquela época muita gente andava de fato de treino, ninguém notou. Ele só reparou porque sabia que as duas irmãs eram destrambelhadas.

Noutra ocasião, a médica estava a falar com a minha mãe que não conseguia entender nada do que ela dizia. Ah, e tinha a blusa cheia de nódoas. Um dia, acabou mesmo por suicidar-se.

O meu vizinho costumava ter os lábios cheios de cieiro e saía sangue. Eu que sempre tive ideias mirabolantes disse-lhe :

- Olha, vai pôr o sangue na campainha da do ataque.

Foi o que ele fez e uns dias depois o meu pai teve de ir lá tocar e voltou enojado para casa :

- Ela não atendeu e tinha a campainha cheia de sangue !

A senhora falava sozinha em casa e dizia :

- Pois é, meus queridos, eu em Maputo e vocês aqui na cadeia. Seus merdas !

Por isso, escrevi na porta dela com batom "Seus Merdas". Ela nunca limpava nem apagava nada, por isso as pessoas pensavam que era ela quem escrevia as coisas.

Foi um homem consertar qualquer coisa àquele piso e disse :

- Não mora aqui ninguém de juízo.

Vim a saber que ela tinha uma camisa de dormir pendurada no estendal há vários anos. Dizia que era um bruxedo. Eu morava do outro lado do prédio, mas debrucei-me na janela e constatei que era verdade.

A páginas tantas, a administração do prédio calhou ao meu pai e eu costumava ajudá-lo. Estava a ver a documentação quando vejo lá para o meio uma carta da do ataque, para a anterior administradora, a queixar-se. Curiosamente, não se queixava de nenhuma das patifarias que eu e o meu vizinho fazíamos, queixava-se de coisas completamente estapafúrdias : "... na minha ausência, entraram em minha casa e roubaram-me a sanita". Sim, claro, muito credível. Conseguiam arrombar uma boa fechadura, sem fazer disparar o alarme, e roubavam um objeto pesado e sem qualquer valor. Ah ! Ah ! Ah !

Só tenho pena de não ter fotocopiado a carta.

Um vizinho qualquer fartou-se dos berros dela e do alarme sempre a apitar e chamou a polícia. Incrivelmente, ela abriu a porta e queixou-se que lhe tinham roubado umas toalhas e uns naperons.

Alguém ouviu os polícias a rir enquanto se iam embora.

IMG_20180117_130601_1CS.jpg

publicado às 10:07
20/02/18

Os Macarons Intragáveis

Adoro macarons, aliás, neste momento é o meu doce preferido. Por isso, quando uma pessoa de família me ofereceu duas caixas, no fim de semana, fiquei feliz da vida.

Infelizmente, quando os provei fiquei dececionada. Têm um sabor muito forte. O que gosto nos macarons é justamente o sabor suave a amêndoa misturada com outro fruto.

Os macarons de café são quase explosivos, até se consegue sentir a textura do café em pó.

Que raio de azar. 

IMG_20161219_142101_2CS.jpg

publicado às 08:57
19/02/18

A Varinha Pouco Mágica

Costumo jantar cedo porque também me deito cedo, mas uma noite destas eram 8 da noite e ainda estava a fazer uma sopa. Quando fui usar a varinha mágica, ela não funcionava.

- Ok, não faz mal, uso o passe-vite. - pensei - Até é da maneira que ganho massa muscular.

Infelizmente não o pude usar por três motivos :

  1. É de plástico e estando a sopa, obviamente, quente provoca a libertação de substâncias tóxicas ;
  2. A parte metálica está enferrujada ;
  3. Não o consegui encontrar.

Tive de ir à rua comprar outra varinha mágica enquanto a sopa esperava.

Se as varinhas fossem mágicas nunca avariavam.

IMG_20180210_174600_1CS.jpg

publicado às 13:05
17/02/18

Saí de Fininho Sem Pagar

Uma destas noites notei que o sítio da amputação estava inchado. Não doía, mas tive receio que o inchaço aumentasse e rebentasse a costura, por isso dirigi-me ao hospital.

Pensei que a médica que me atendeu fosse tirar o líquido com uma seringa, mas ela disse para voltar no dia seguinte, e falar com a médica que me operou, porque ela percebe mais do assunto. Ou seja, não fez absolutamente nada.

Acabei por sair do hospital sem pagar. Eu não sou caloteira, mas a verdade é que os doentes oncológicos estão isentos de taxas moderadoras. O problema é que a oncologista está cheia de trabalho e ainda não teve tempo para fazer o relatório para eu apresentar a uma junta médica.

1605 2017 051.jpg

publicado às 09:54
16/02/18

Está Tudo Doido ?

insetos.jpg

Vi hoje na tv um anúncio a uma coleção de insetos. Não gosto de insetos, com exceção das joaninhas que são bonitas e úteis, mas daí a achar bem matarem os bichos para enfeitarem a casa de alguém vai uma grande distância.

Se tivesse filhos não permitia que colecionassem algo tão mórbido.

publicado às 09:42

Pág. 1/2

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.